Olhar para o próprio umbigo pode fazer bem

Não só a leitura, mas todo o trabalho intelectual, pressupõe uma origem externa, biográfica, que determina de fora os motivos e objetivos do trabalho.

É a sua própria vida que diz onde você está, e o que precisa para ir adiante.

Primeiro temos que nos conhecer melhor, saber onde é que aperta o sapato… daí você lê até bula de remédio com mais inteligência. Só assim é que o universo da cultura humana é uma maravilha.

Do contrário, se você entra ali todo capenga e inconsciente, a cultura se torna então um monstro, uma Esfinge que te devora impiedosamente. O ponto inicial e principal é a sua própria vida, é preciso ser um pouco egocêntrico nisso, não tem jeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s